fbpx

Relatório aponta índices ruins da educação superior no Brasil

Relatório aponta índices ruins da educação superior no Brasil

Foi divulgado nesta terça-feira, 10, o relatório “Education at a Glance“, editado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Os números não são nada animadores para a educação superior brasileira. Segundo os dados do estudo, o Brasil é um dos países com menos pessoas com Ensino Superior completo e com menores taxas de doutores. O relatório avaliou as 45 nações membros ou parceiras da organização. Segundo o documento, apenas 21% dos brasileiros de 25 a 34 anos têm Ensino Superior completo, enquanto a média dos países que fazem parte da OCDE é em torno de 44%.

Nível ruim de instrução no Brasil

Quando falamos de níveis mais altos de instrução, como mestrado e doutorado, os números são ainda mais desanimadores: apenas 0,8% das pessoas de 25 a 64 anos no Brasil concluíram o mestrado e 0,2% chegaram ao doutorado — das 35 nações que disponibilizaram dados sobre o doutorado, o Brasil ficou entre as três piores.

Realidade brasileira

O relatório da OCDE é divulgado em meio a um cenário de cortes na educação, do ensino superior ao básico, mas especialmente na pesquisa. As universidades públicas, onde se concentram 80% dos alunos de mestrado e doutorado, sofreram um corte de 30% de sua verba discricionária em maio.

Investimento controverso

Um outro dado relevante trazido pela pesquisa é que, apesar de o Brasil investir uma porcentagem do PIB em educação, o investimento por aluno acaba sendo muito menor. Enquanto no Brasil o investimento é de 4,2% do PIB, a média da OCDE é de 3,2%. O PIB direcionado à educação é um argumento frequentemente evocado para justificar que se gasta muito com o setor no país, sem considerar, por exemplo, que em países como a Alemanha a população e o número de jovens em idade escolar é muito menor que no Brasil. Ou seja, não adianta apenas aumentar o percentual de investimento, é preciso investir certo, combater a corrupção e fazer com o dinheiro investido chegue de fato na basa da educação do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *